Ft. João Filipe Albuquerque

Viva o estilo de vida orgânico

Análises de múltiplos estudos demonstram que alimentos orgânicos possuem níveis mais significativos de vitamina C, ferro, magnésio e fósforo do que variedades convencionais dos mesmos alimentos. A verdade é que um alimento só pode dar ao corpo aquilo que ele encontra no solo, e o cultivo orgânico busca nutrir o solo de forma profunda para fortalecer a imunidade do mesmo e com isto minimizar o uso de qualquer tipo de defensivo. Quando utilizados, são escolhidos os não-tóxicos, de plantas como o Neem, um pesticida natural.

Já o produto que, infelizmente, ainda chamamos de “convencional” é normalmente criado em solo empobrecido, artificialmente enriquecido de forma desequilibrada (basicamente com NPK). Isso gera plantas fracas e suscetíveis aos fungos e pragas diversas, o que demanda o uso de venenos potentes que matam tudo – inclusive você, aos poucos.

O mesmo vale para produtos de origem animal. Aliás, é até mais importante que seu ovo, sua manteiga, sua carne e seu peixe sejam orgânicos. Quanto mais alto na cadeia, mais um alimento concentra nutrientes e toxinas. Alimentos de origem animal concentram muitos nutrientes, mas também os pesticidas daquilo que comem – em especial nas gorduras (manteiga, gema de ovo, óleo de peixe, gordura das carnes).

Jamais menospreze o potencial destrutivo dos agrotóxicos, especialmente no Brasil, país campeão no uso de venenos agroindustriais. Eles podem causar doenças severas, além de lhe afastar da possibilidade de sentir o brilho de um organismo funcionando em sua pureza e equilíbrio. Vale a pena valorizar o orgânico, mesmo que custe mais caro. Economize em outros setores de sua vida, jamais na qualidade daquilo que é a matéria prima de sua Saúde: seu alimento.


Post a comment